domingo, 22 de junho de 2008

UM POUCO DA HISTÓRIA DOS "BREVES"

LIVRO ESCRITO SOBRE A FAMÍLIA:


A Saga dos Breves. Sua Família, Genealogia, Histórias e Tradições. Padre Reynato Breves. EVSA; Valença.
AUTOR DO LIVRO: Padre Breves

Padre Breves

Os Breves - Abastados Proprietários
[Parte I]

Muito conhecidos pelos estudiosos da genealogia fluminense [Estado do Rio de Janeiro], foram os Breves considerados os maiores produtores de café, os maiores escravocratas do seu tempo e abastados proprietários de terras, tanto no Rio de Janeiro, quanto em Minas Gerais.


Suas origens portuguesas remontam a MANUEL DE BREVES, nascido por volta de 1680 e considerado pela maioria dos genealogistas, como descendente da nobre Casa dos Bréves-Savary, de França - embora ainda não exista um documento comprobatório.


Parece-me que os referidos genealogistas seguiram, na sua totalidade, a indicação publicada no Anuário Genealógico Brasileiro, vol. V, 1943 [169-177, com tábua genealógica].


Parece-me, ainda, que tal publicação teria sido organizada por Mathias de Oliveira Roxo, já que possuímos em nosso arquivo, documento manuscrito por ele assinado, datado de 1937 [portanto mais antigo do que aquele], e nos mesmos moldes da publicação.


O princípio de todo este poder agrário, teve início em fins do século XVIII, com ANTÔNIO DE SOUZA BREVES, o patriarca desta família no Brasil, filho daquele Manuel Breves e de Maria de São José [de Souza], natural do Bispado de Angra, na ilha de São Jorge, nos Açores.


ANTÔNIO DE SOUZA BREVES [ou Antônio de Souza] nasceu na Ilha de São Jorge, Portugal, em 1720, passou ao Brasil, em 1750, e faleceu a 31 de Dezembro de 1814, na então Vila de São João Marcos (hoje desaparecida).


Este patriarca da família Breves, conhecido por «Antônio Cachoeira», principiou o grande feudo dos Breves, com aquisição de terras na região entre o antigo Município de São João Marcos e o atual Município de Resende, acrescentou-lhe outras, no "caminho velho das Boiadas", que vinha da Paraíba Nova (hoje Município de Resende), obtidas por Carta de Sesmaria datada de 16 de Abril de 1784 - importante documento, cujo texto original temos em mãos.


Deixou numerosa descendência do seu casamento, por volta de 1745, com MARIA DE JESUS FERNANDES, nascida na Freguesia de Santa Luiza, bispado de Angra, Ilha Terceira, e falecida depois de 1814. Conhecida por Maria de Deus - nome que apresenta no registro de óbito de seu marido. Filha de Braz Fernandes e de Joana do Espírito Santo, naturais da Ilha Terceira, nos Açores.
.
As Propriedades:
.
Partindo da antiga Vila de São João Marcos, foram estendendo seus braços pêlos municípios vizinhos e, em seguida, os mais distantes, tornando-se, assim, os maiores proprietários de fazendas de café, naquele tempo, nas quais viviam perto de 6.000 escravos.


O número das fazendas é controverso, porém, com toda certeza, mais de 40 propriedades, somente na mão do Comendador JOAQUIM JOSÉ DE SOUZA BREVES [1804-1889], cognominado "O Rei do Café" - neto do citado Antônio de Souza Breves.


O Comendador Breves [O Rei do Café] foi o mais opulento dos Breves.


Um verdadeiro senhor feudal, cercado de fortalezas.


Várias foram as propriedades espalhadas pelos Municípios de Piraí [nas Freguesias de São João Batista do Arrozal e Sant'Ana]; de São João do Príncipe [nas Freguesias de São João Marcos e Nossa Senhora da Conceição do Passa Três]; do Rio Claro [nas freguesias de Nossa Senhora da Piedade e de Santo Antônio de Capivary]; de Mangaratiba [na Vila e na freguesia de N. Senhora da Conceição de Itacurussá]; de Itaguaí [na Freguesia de São Pedro e São Paulo do Ribeirão das Lages]; e na Freguesia de Nossa Senhora das Dores de Jacuecanga. Proprietário de um Engenho de Aguardente, em Bracuí [na Ribeira], então Município de Angra dos Reis [1883].
O Prof. Alberto Lamego, em seu livro «O homem e a restinga», afirmava ter sido o "Rei do Café" proprietário de mais de 90 fazendas e de 6.000 escravos.
Em outra obra do mesmo autor - «A aristocracia rural do café na Província Fluminense» [1946] - confirmou-se este alto número de 90 fazendas.
Em uma terceira obra, ainda do Prof. Lamego - «O homem e a Guanabara [1964] - reduz este número para 20 fazendas [pág. 250]:
«Com os 6.000 negros das vinte fazendas dessa família é que se fêz Mangaratiba.»
Gustavo Barroso, em seu artigo «O Solar do Rei do Café», também registrou 20 fazendas.
Em pesquisa recente, feita segundo contrato, alcancei a marca de 108 propriedades em mãos da família Breves, sendo 70 delas com suas respectivas denominações.
Sejam 20, 70, 90 ou 108, segue, para os que estudam a genealogia de uma típica família da aristocracia rural cafeeira do Vale do Paraíba Fluminense, uma primeira listagem das propriedades deste poderoso grupo familiar, um clã imperial, com características feudais.
.
1 - Fazenda do Alto dos Negros - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café.
.
2 - Fazenda dos Alpes - Francisco de Assis Monteiro Breves [c.1847-1894], barão do Louriçal, que nela faleceu. Município de Mar de Espanha, Minas Gerais.
.
3 - Fazenda da Aparecida - Maria Pimenta de Almeida Breves [c.1810-1873]. Abastada fazendeira em São José de Além Paraíba.Viúva de seu primo Luiz de Souza Breves. Município de Sapucaia.
.
4 - Fazenda da Arapoca - Maria Pimenta de Almeida Breves [c.1810-1873]. Uma das cinco fazendas constituídas com terras da grande Fazenda do Aventureiro [ver]. Foi, depois, do Coronel Joaquim Luiz de Souza Breves [1827-1892]. Freguesia de São José de Além Paraíba
.
5 - Fazenda do Aventureiro - Maria Pimenta de Almeida Breves [c.1810-1873], adquirida, por compra, depois de 1841, ao Alferes Teodoro de Faria Salgado. Viúva de seu primo Luiz de Souza Breves. Foi dividida em outras cinco fazendas. Freguesia de São José de Além Paraíba
.
6 - Fazenda da Barrinha e Velhota - Luiz de Souza [1829-1910], Barão de Guararema. Situada na Freguesia de Sant'Ana do Piraí, Município do mesmo nome [1867]. Esta fazenda foi de propriedade de Maria Clara Gonçalves de Morais, esposa do seu irmão, o Coronel Joaquim Luiz de Souza Breves. Maria Clara, vendeu-a, por Escritura Pública de 10.12.1860, ao se cunhado Luiz de Souza Breves que, por sua vez, por outra escritura pública de 21.12.1867, junto com sua esposa, a vendeu para João Coelho de Souza, fazendeiro estabelecido em Piraí. Vende pela alta quantia de 30:000$000 [trinta contos].
.
7- Fazenda da Bela Aliança - Famosa propriedade do Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. A deu de presente à sua sobrinha, quando do seu casamento com o russo Haritoff.
.
8 - Fazenda da Bela Aurora - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento.
.
9 - Fazenda da Bela Vista - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café.
.
10 - Fazenda da Boa Vista do Ribeirão das Lajes [ou Boa Vista ou ainda Lajes] - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento».
.
11 - Fazenda do Bonsucesso - Comendador José de Souza Breves Filho [1795-1879], irmão do Rei do Café. Localizada em Arrozal, Município do Piraí. Foi Citada no seu inventário, feito a 15.01.1877; aprovado a 17.01.1877; falecido a 05.07.1879, e aberto a 07.07.1879. Testamenteiro, o irmão, o Rei do Café, que aceitou a 12.08.1879.
.
12 - Fazenda do Brandão - Comendador José de Souza Breves Filho [1795-1879], irmão do Rei do Café. Citada no seu inventário, feito em 1877; e aberto em 1879 [ver item 11]. Município de Barra Mansa. Foi adquirida, em sociedade com o Comendador Lucas Antônio Monteiro de Barros, da família Carneiro Leão. Pagaram a fabulosa quantia de 174:000$000 [cento e setenta e quatro contos], cabendo, na divisão das terras, o valor de 36:000$000, ao Rei do Café; e 138:000$000, ao Monteiro de Barros - outro poderoso grupo familiar, de Minas Gerais.
.
13 - Fazenda dos Breves em Bananal - Comendador José de Souza Breves Filho [1795-1879], irmão do Rei do Café. Citada no seu inventário, feito em 1877; e aberto em 1879 [ver item 11].
.
14 - Fazenda dos Breves em Minas - Comendador José de Souza Breves Filho [1795-1879], irmão do Rei do Café. Citada no seu inventário, feito em 1877; e aberto em 1879 [ver item 11].
.
15 - Fazenda da Cachoeira - Brites Clara de Souza Breves [1789-1866]. Distrito da Freguesia de São João Batista do Arrozal, Piraí.
.
16 - Fazenda da Cachoeirinha - Comendador José de Souza Breves Filho [1795-1879], irmão do Rei do Café. Freguesia do Arrozal. Citada no seu inventário, feito em 1877; e aberto em 1879 [ver item 11].
.
17 - Fazenda do Castelo - Maria Pimenta de Almeida Breves [c.1810-1873]. Uma das cinco fazendas constituídas com terras da grande Fazenda do Aventureiro [ver]. Foi, depois, do Coronel Joaquim Luiz de Souza Breves [1827-1892] . Freguesia de São José de Além Paraíba.
.
18 - Fazenda Chico Ilhéu - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento.
.
19 - Fazenda da Conceição I [ou Freguesia] - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Famosa pelas suas dezenas de quartos. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento».
.
20 - Fazenda da Conceição II - Maria Pimenta de Almeida Breves [c.1810-1873]. Uma das cinco fazendas constituídas com terras da grande Fazenda do Aventureiro [ver]. Freguesia de São José de Além Paraíba.
.
21 - Fazenda da Confiança - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Famosa por seus jardins suspensos e pelas suas seteiras à moda medieval.
.
22 - Fazenda dos Coutinhos - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento».
.
23 - Fazenda da Figueira - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento».
.
24 - Fazenda da Flaviana - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café.
.
25 - Fazenda da Floresta [ou Nova Floresta] - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Pagou 15.000$000 à vista. Com 4,5 km2, no Município de Itaguaí. Adquirida por compra, a 20.04.1865. Nela funcionava um Engenho.
.
26 - Fazenda da Fortaleza - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento.
.
27 - Fazenda Graçaí - Eugênio Frazão de Souza Breves [1865-1899]. Fazenda de café, em Piraí.
.
28 - Fazenda Ingá [1ª Parte] e Margarida - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. No Município de Itaguaí. Pagou 6.000$000 à vista. Dimensões: 320.000 braças2.
.
29 - Fazenda do Ingá [2.ª Parte] - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Pagou 6.000$000 à vista. Adquirida por compra, a 18.02.1873. A Escritura a chama de «Situação do Ingá, no lugar denominado Ribeirão do Ingá, na Freguesia de S. Pedro e S. Paulo do Ribeirão das Lages, do Município de Itaguaí. Dimensões: 353.456 1/2 braças2
.
30 - Fazenda do Itabapoama - Comendador José de Souza Breves Filho [1795-1879], irmão do Rei do Café. Citada no seu inventário, feito em 1877; e aberto em 1879 [ver item 11].
.
31 - Fazenda da Jacuba - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento.
.
32 - Fazenda Jardim Alegre - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889] , O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento.
.
33 - Fazenda de João Gomes - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento.
.
34 - Fazenda do José Eloi [ou Cava Funda] - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento.
.
35 - Fazenda da Juliana [ou Soledade] - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento.
.
36 - Fazenda da Manga Larga - Município de Piraí. Capitão-Mor José de Souza Breves [1748-1845].
.
37 - Fazenda da Marambaia - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889] , O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento».
.
38 - Fazenda de Matias Ramos [ou Glória] - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento.
.
39 - Fazenda Meia Laranja - na Caiçara, em Piraí, RJ. Alziara de Souza Breves [1891-1945].
.
40 - Fazenda Mendes - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento».
.
41 - Fazenda do Mocundum - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889] , O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento.
.
42 - Fazenda Monsuaba - Comendador José de Souza Breves Filho [1795-1879], irmão do Rei do Café. Citada no seu inventário, feito em 1877; e aberto em 1879 [ver item 11].
.
43 - Fazenda do Morro do Frade [ou do Frade] - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento.
.
44 - Fazenda Negros - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento».
.
45 - Fazenda da Nova Conceição - Maria Pimenta de Almeida Breves [c.1810-1873] . Uma das matriarcas da família Breves. Adquirida por escritura de compra de 31.07.1844, no Município de Nova Friburgo.
.
46 - Fazenda da Olaria - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Em Passa Três, Município de São João Marcos. Segundo Aprígio Guimarães, «cópia exata do palácio do Podestá, de Bréscia, construída por um arquiteto vindo da Itália». «O Novo solar foi construído em 1865».
.
47 - Fazenda Palmeiras - José Frazão de Souza Breves [1837-1875]. Fazenda de café, na freguesia de Santana do Município de Piraí [1867, 1876].
.
48 - Fazenda do Parado - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café.
.
49 - Fazenda Paysandu - Comendador José de Souza Breves Filho [1795-1879], irmão do Rei do Café. Dorândia [Piraí]. Citada no seu inventário, feito em 1877; e aberto em 1879 [ver item 11].
.
50 - Fazenda Pedro da Cunha - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento.
.
51 - Fazenda Pinheirinhos - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento.
.
52 - Fazenda Pinheiro - Comendador José de Souza Breves Filho [1795-1879]. Irmão do Rei do Café. Município de Barra Mansa.
.
53 - Fazenda do Pinheirinho - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café.
.
54 - Fazenda do Remanso - Freguesia de São José de Além Paraíba. Maria Pimenta de Almeida Breves [c.1810-1873]. Uma das cinco fazendas constituídas com terras da grande Fazenda do Aventureiro [ver]. Esta importante Fazenda do Remanso, foi hipotecada por seus netos, Luiz e Cecília, em 1889, para contrairem um empréstimo de 40:000$ [quarenta contos de réis]. Por ocasião deste empréstimo, o credor Banco do Brasil, avaliou-a em 60:000$ [sessenta contos de réis], sendo trinta e seis contos [36:000$000] pelas terras e cafezais, e vinte e quatro contos [24:000$000], em pertences, utensílios e mais acessórios.
.
55 - Fazenda da "Restinga" ??? - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café.
.
56 - Fazenda do Retirinho - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento.
.
57 - Fazenda do Retiro - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café.
.
58 - Fazenda [do Ribandar] - No Município de Itaguaí. Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889] , O Rei do Café. Comprou por 6:000$000 [seis contos de réis], por escritura de compra, de 19.02.1870. Dois prazos de terras, com 320 braças quadradas.
.
59 - Fazenda do Rosário - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento.
.
60 - Fazenda de Santa Maria - Anterior a 1885. Dr. Joaquim José de Souza Breves Filho [1846-1918]. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento. Foi hipotecada a 18.05.1895, quando procedeu-se a sua avaliação por parte do Banco Rural e Hipotecário.
.
61 - Fazenda de Santa Paulina - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento.
.
62 - Fazenda de Santa Rita do Bracuy - Comendador José de Souza Breves Filho [1795-1879], irmão do Rei do Café. Citada no seu inventário, feito em 1877; e aberto em 1879 [ver item 11]. Fazenda de café, adquirida por compra a 30.05.1829.
.
63 - Fazenda de São Joaquim da Grama - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. A mais importante de todas as fazendas do Rei do Café. Sede de todo o seu poder «feudal».
.
64 - Fazenda São Julião - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento.
.
65 - Fazenda São Luiz - Maria Pimenta de Almeida Breves [c.1810-1873]. Uma das cinco fazendas constituídas com terras da grande Fazenda do Aventureiro [ver]. Freguesia de São José de Além Paraíba.
.
66 - Fazenda de São Sebastião - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento.
.
67 - Fazenda do Sipó - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café. Ainda era propriedade do Rei do Café, quando do seu falecimento.
.
68 - Fazenda do Sobrado - Comendador José de Souza Breves Filho [1795-1879], irmão do Rei do Café. Localizada no Arrozal. Citada no seu inventário, feito em 1877; e aberto em 1879 [ver item 11].
.
69 - Fazenda do Turvo - Comendador José de Souza Breves Filho [1795-1879], irmão do Rei do Café. Citada no seu inventário, feito em 1877; e aberto em 1879,[ver item 11].
.
70 - Fazenda da Várzea - Comendador Joaquim José de Souza Breves [1804-1889], O Rei do Café.
.
Segue no próximo artigo, a relação das outras 38 Fazendas, cujas denominações os documentos consultados deixaram de registrar, além da denominação de mais 36 sítios, pequenas fazendas, perfazendo um total de 143 propriedades.
Seguem ainda, algumas outras propriedades [casas, palácios, residências, ilhas, etc.], adquiridas na Cidade do Rio de Janeiro, Barra Mansa, Mangaratiba, Rio Claro, Lambari, Mar de Hespanha, etc.


12 comentários:

Marcelo Câmara disse...

Sou jornalista, historiador, consultor cultural. Procuro o livro "A saga dos Breves", do Padre Reynato Breves. Onde e como encontrar a obra?

PASTOR EDNALDO BREVES disse...

Olá Marcelo Câmara!
Infelizmente, não sei!
Já recebi várias promessas de envio de cópia, mas, até agora não recebi nem o Livro, nem informações de um local onde eu possa comprá-lo!

Luiz Bello disse...

Olá marcelo, eu tenho como conseguir para voce é so entrar em contato comigo pelo e-mail
marambaia.breves@gmail.com

Luiz Bello disse...

Posso conseguir um exemplar para você

Anônimo disse...

Não sei se é verdade, mas minha prima contou que o pai dela meu tio Almerindo de Souza Breves, seria parente do Padre Breves. Ela conta que foi ate o local onde ele morou e ate onde foi integrado. Contato: melloreis@gmail.com

Anônimo disse...

Não sei se é verdade, mas minha prima contou que o pai dela meu tio Almerindo de Souza Breves, seria parente do Padre Breves. Ela conta que foi ate o local onde ele morou e ate onde foi integrado. Contato: melloreis@gmail.com

Thiago Breves disse...

Poderia me mandar um exemplar? Obrigado

Luiz Bello disse...

thiago o livro se encontra a venda favor enviar email para o email marambia.breves@gmail.com que lá te darão maiores detalhes.

Clark Felipe Oficial disse...

Sou filho de carlos alberto Breves gostaria de conseguir o livro

Luiz Bello disse...

Clark, o livro se encontra a venda favor enviar email para o email marambia.breves@gmail.com que lá te darão maiores detalhes.

Moema Breves disse...

Olá! Quero um exemplar. Gentileza enviar instruções.

Luiz Bello disse...

Moema, favor enviar e-mail para marambaia.breves@gmail.com ou bellobreves@gmail.com que lá te darão maiores detalhes. Obrigado