quarta-feira, 26 de novembro de 2014

DIA NACIONAL DE AÇÃO DE GRAÇAS

O Dia de Ação de Graças é comemorado na quarta Quinta-feira de Novembro. Nesta data, pessoas que reconhecem a bondade de Deus dão graças pelas dádivas alcançadas. As famílias se reúnem e comemoram com a ceia tradicional, após as orações e os cultos de gratidão à bondade de Deus.

Segundo a tradição, o primeiro Dia de Ação de Graças americano aconteceu em 1621. A festa foi feita junto aos integrantes da tribo Wampanoag, convidados dos colonos ingleses fundadores da colônia Plymouth, estado de Massachusetts.

Num gesto de delicadeza, os índios levaram comida aos ingleses. Só em 1789, por idéia do então presidente George Washington, a data se tornou feriado. Para aqueles que estão no caminho espiritual, o Dia de Ação de Graças anuncia formalmente a chegada do Natal e simboliza a gratidão que sentimos a medida em que nos aproximamos de Deus.

Da mesma forma que o dia de Ação de Graças precede o Natal, o coração, que é constantemente agradecido, é um precursor do glorioso nascimento interno da consciência Cristã que é a alegre realização da Presença Divina em toda a criação.

Oferendas internas, conscientes de agradecimento, abrem nossos olhos novamente para as incontáveis manifestações de Deus em nossa volta, emocionando-nos com uma capacidade nova de admirar e sentir júbilo na vida diária.

O Dia de Ação de Graças é o dia especialmente dedicado à gratidão. A rigor, todos os dias deveriam ser de ações de graças. Em todas as circunstâncias, em todos os momentos, deveríamos ser gratos a Deus. "Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus, em Cristo Jesus, para convosco". I Tessalonicenses 5.18.

Agradecer a Deus, entendendo que tudo lhe pertence e que providencia o melhor para nós, é sinal de amor e de obediência à Sua vontade.

No ano de 1909, Joaquim Nabuco, Embaixador do Brasil nos Estados Unidos, assistiu a um Culto de Ação de Graças. Ficou tão impressionado que declarou: "Quisera que toda a humanidade se unisse, num mesmo dia, para um universal agradecimento a Deus".

Em 1949, foi votada no Congresso Nacional e sancionada pelo Presidente Eurico Gaspar Dutra, a Lei no 781, que instituiu no Brasil o Dia Nacional de Ação de Graças.

ENCERRO COM UMA FRASE INTERESSANTE:

"Quem é grato pelo que já tem, recebe o que ainda não tem - Quem vive reclamando o que ainda não tem, acaba perdendo até o que já tem."

Sejamos Gratos a Deus!

Pr. Ednaldo Breves

sábado, 15 de novembro de 2014

O TOQUE DO MESTRE

Por Myra Brooks Welch

Batido e riscado estava, e o leiloeiro
Não deu muito valor ao violino
Achou que não valia muito a pena
Mas mesmo assim o segurou sorrindo.
"Quanto me dão por ele?" gritou."
Quem começa a oferta?
Vamos ver: Um dólar, um dólar; quem dá mais?
Dois dólares, quem dá três?
"Três dólares, dou-lhe uma, dou-lhe duas..."
Mas do meio da multidão
Um senhor de cabelos grisalhos
Veio e pegou no arco então.
Tirou o pó do velho violino
As cordas soltas apertou
E tocou uma doce melodia
Que a todo mundo cativou.
A música parou, e o leiloeiro,
Agora falando de mansinho,
Disse: "Quanto dão pelo velho violino?"
E o segurou com muito carinho.
"Mil dólares, quem dá mais?
Dois, dois mil! E três, quem dá?
Três mil! Dou-lhe uma, dou-lhe duas...
Vendido!" disse ele pra fechar.
Mas leiloeiro, o que mudou o seu valor?
Foi algo que disseste?
Mas bem clara é a resposta
Foi o toque do Mestre.
Muita gente triste e perdida,
Surrada pelo pecado, em desatino
É menosprezada no leilão da vida,
Como o velho violino.
Mas quando vem o Mestre,
A multidão não consegue supor,
Que uma vida possa mudar tanto
Com um toque da mão do Senhor.
Ó Mestre! Estou desafinado
Toca-me Senhor com a Tua mão
Transforma-me, dá-me uma melodia
Para cantar a Ti no meu coração.

O Dr. Hubert Davidson visitou a famosa poetisa Myra Brooks Welch, que ficou conhecida principalmente por sua obra-prima "O Toque do Mestre". Quando ele estava de saída, Myra Welch passou a mão no braço da sua cadeira de rodas e disse: "Eu dou graças a Deus por esta cadeira!" Imagine, estar agradecida por ter que ficar entrevada numa cadeira de rodas! Mas ela só descobriu o seu talento depois que ficou paralítica! Em vez de ficar amargurada, ela decidiu deixar a sua deficiência melhorar o seu interior, e assim abriu-se-lhe a porta de uma vocação nova e maravilhosa.

O QUE O SENHOR PEDE DE NÓS

“Ele te declarou, ó homem, o que é bom e que é o que o Senhor pede de ti... (Miquéias 6.8)

Uma questão de grande interesse para os estudiosos é por que os primeiros cristãos abraçaram as Escrituras Hebraicas, o Antigo Testamento, não se limitando aos livros especificamente cristãos, o Novo Testamento. As razões para isso foram várias, sendo uma delas o reconhecimento de que os ensinos de Cristo e dos apóstolos estavam em perfeita consonância com os mais profundos valores religiosos e morais da fé judaica. Isso fica evidente de modo especial na área de espiritualidade, da qual os profetas têm alguns dos exemplos mais eloqüentes. A religiosidade veterotestamentária não só se evidencia por uma profunda devoção a Deus, mas por um componente interpessoal e ético que lhe confere grande riqueza espiritual e humana. 

A passagem de Miquéias 6.1-8 é uma das expressões mais significativas do que havia de melhor e mais nobre nessa espiritualidade, que ia muito além do legalismo e do formalismo religioso que pode ser sugerido por outras partes do Antigo Testamento. O versículo 8 é particularmente significativo porque sintetiza em poucas palavras aquilo que é dito ao longo de muitas páginas em outros trechos. É uma passagem-síntese que destila algumas das ênfases mais sublimes das Escrituras. Após abordar algumas das práticas e convicções mais caras à mentalidade religiosa judaica, o profeta mostra o que realmente importa aos olhos de Deus, e o faz na forma de três elementos essenciais. 

Que pratiques a justiça
O conceito de justiça é um dos temas-chave de toda a Bíblia. Significa fazer o que é certo, e mais especificamente ter relacionamentos corretos, com Deus e com os seres humanos. Praticar a justiça significa honrar a Deus e observar os seus preceitos, mas também inclui respeitar e defender a vida, a integridade e os direitos dos semelhantes, quaisquer que estes sejam. 

Que ames a misericórdia
Se a primeira exortação tem como alvo Deus e os seres humanos, esta segunda volta-se exclusivamente às pessoas. A implicação é que aquilo que fazemos aos que nos cercam é importante para Deus e tem profundas conseqüências para a vida espiritual. Não existe na Bíblia uma fé divorciada dos deveres de solidariedade, compaixão e simpatia para com o próximo. 

Que andes humildemente com o teu Deus
Assim como o primeiro preceito se volta para Deus e o ser humano, e o segundo especificamente para o próximo, o terceiro se concentra de modo especial em Deus. Essa última exortação ensina que a principal atitude a termos diante do Ser Supremo é a humildade, o reconhecimento das nossas próprias limitações, fragilidade e mortalidade, que contrastam com a grandeza majestosa do Excelso. 

Que conclusões podemos tirar acerca dessa rica espiritualidade ensinada pelo profeta Miquéias e secundada por muitas outras passagens bíblicas? 

  1. É uma espiritualidade pessoal, como fica evidenciado pelo vocativo “ó homem” e pelo uso da segunda pessoa do singular. Aqui, cada ser humano é conclamado a abraçar os melhores valores e comportamentos para a sua vida, espontaneamente, atraído pela beleza daquilo que é bom, daquilo que Deus requer.
  2. É uma espiritualidade relacional, ou seja, embora pessoal e individual, não é individualista. Volta-se para o outro, seja ele o Supremo Outro, Deus, ou o nosso próximo. É uma religiosidade que se manifesta e se enriquece no relacionamento caloroso e altruísta com outras pessoas.
  3. É uma espiritualidade ética. Religião é mais que moralidade, mas se não incluir um elemento ético, não pode ser religião verdadeira. A espiritualidade bíblica não é meramente mística ou contemplativa, mas engajada, concreta; não é relativista, mas tem noções claras de certo e errado, acredita em valores absolutos.
  4. Finalmente, é uma espiritualidade teocêntrica. Deus é tanto o seu fundamento, o seu ponto de partida, quanto o seu alvo mais elevado. Dele vem a motivação, a sabedoria e as forças para os melhores atos que podemos praticar. Ele é o objeto supremo da nossa devoção. A ele temos de prestar contas das nossas ações.

domingo, 2 de novembro de 2014

DIA DE FINADOS E A BÍBLIA


1. No dia 2 de novembro se celebra o culto aos mortos ou o dia de Finados. Qual a origem do culto aos mortos ou do dia de Finados?

O dia de Finados só começou a existir a partir do ano 998 DC. Foi introduzido por Santo Odilon, ou Odílio, abade do mosteiro beneditino de Cluny na França. Ele determinou que os monges rezassem por todos os mortos, conhecidos e desconhecidos, religiosos ou leigos, de todos os lugares e de todos os tempos. Quatro séculos depois, o Papa, em Roma, na Itália, adotou o dia 2 de novembro como o dia de Finados, ou dia dos mortos, para a Igreja Católica.

2. Como chegou aqui no Brasil essa celebração de 2 de novembro ser celebrado o dia de Finados?

O costume de rezar pelos mortos nesse dia foi trazido para o Brasil pelos portugueses. As igrejas e os cemitérios são visitados, os túmulos são decorados com flores, e milhares de velas são acesas.

3. Tem apoio bíblico essa tradição de se rezar pelos mortos no dia 2 de novembro? Como um cristão bíblico deve posicionar-se no dia de Finados?

Nada de errado existe quando, movidos pelas saudades dos parentes ou pessoas conhecidas falecidas, se faz nesse dia visita os cemitérios e até mesmo se enfeitam os túmulos de pessoas saudosas e caras para nós. Entretanto, proceder como o faz a maioria, rezando pelos mortos e acendendo velas em favor das almas dos que partiram tal prática não encontra apoio bíblico.

4. A maioria das pessoas que visitam os cemitérios no dia de Finados está ligada à religião católica. Por que os católicos fazem essa celebração aos mortos com rezas e acendendo velas junto aos túmulos?

Porque segundo a doutrina católica, os mortos, na sua maioria estão no purgatório e para sair mais depressa desse lugar, pensam que estão agindo corretamente mandando fazer missas, rezas e acender velas. Crêem os católicos que quando a pessoa morre, sua alma comparece diante do arcanjo São Miguel, que pesa em sua balança as virtudes e os pecados feitos em vida pela pessoa. Quando a pessoa não praticou más ações, seu espírito vai imediatamente para o céu, onde não há dor, apenas paz e amor. Quando as más ações que a pessoa cometeu são erros pequenos, a alma vai se purificar no purgatório.

5. Existe base bíblica para se crer no purgatório, lugar intermediário entre o céu e o inferno?

Não existe. A Bíblia fala apenas de dois lugares: céu e inferno. Jesus ensinou a existência de apenas dois lugares. Falou do céu em Jo 14.2-3 e falou do inferno em Mt 25.41.

6. Segundo a Bíblia o que acontece com os seres humanos na hora da morte?

No livro de Hebreus 9.27 se lê que após a morte segue-se o juízo. E Jesus contou sobre a situação dos mortos Lc 16.19-31. Nessa parte bíblica destacamos quatro ensinos de Jesus:

que há consciência após a morte;

existe sofrimento e existe bem estar;

não existe comunicação de mortos com os vivos;

a situação dos mortos não permite mudança.

Cada qual ficará no lugar da sua escolha em vida. Os que morrem no Senhor gozarão de felicidade eterna (Ap 14.13) e os que escolheram viver fora do propósito de Deus, que escolheram o caminho largo (Mt 7.13-14) irão para o lugar de tormento consciente de onde jamais poderão sair.

7. Fora a crença sobre o estado dos mortos de católicos e evangélicos, existem outras formas de crer sobre a situação dos mortos. Pode indicar algumas formas de crer?

Sim.
  • os espíritas crêem na reencarnação. Reencarnam repetidamente até se tornarem espíritos puros. Não crêem na ressurreição dos mortos. (POR NÃO ACREDITAREM NA OBRA REDENTORA DE JESUS, OS ESPÍRITAS NÃO PODEM SER CONSIDERADOS CRISTÃOS.)
  • os hinduístas crêem na transmigração das almas, que é a mesma doutrina da reencarnação. Só que os ensinam que o ser humano pode regredir noutra existência e assim voltar a este mundo como um animal ou até mesmo como um inseto: carrapato, piolho, barata, como um tigre, como uma cobra, etc.
  • os budistas crêem no Nirvana, que é um tipo de aniquilamento.
  • as testemunhas de Jeová crêem no aniquilamento. Morreu a pessoa está aniquilada. Simplesmente deixou de existir. Existem 3 classes de pessoas: os ímpios, os injustos e os justos. No caso dos ímpios não ressuscitam mais. Os injustos são todos os que morreram desde Adão. Irão ressuscitar 20 bilhões de mortos para terem uma nova chance de salvação durante o milênio. Se passarem pela última prova, poderão viver para sempre na terra. Dentre os justos, duas classes: os ungidos que irão para o céu, 144 mil. Os demais viverão para sempre na terra se passarem pela última prova depois de mil anos. Caso não passem serão aniquilados.
  • os adventistas crêem no sono da alma. Morreu o homem, a alma ou o espírito, que para eles é apenas o ar que a pessoa respira, esse ar retorna à atmosfera. A pessoa dorme na sepultura inconsciente.
8. Como se dará a ressurreição de todos os mortos?

Jesus ensinou em Jo 5.28,29 que todos os mortos ressuscitarão. Só que haverá dois tipos de ressurreição;  A primeira ressurreição se dará por ocasião da segunda vinda de Cristo, no arrebatamento. (1 Ts 4.16,17; 1 Co 15.51-53). E a ressurreição do Juízo Final como se lê em Apocalipse 20.11-15.

Autor: Pr Natanael Rinaldi - Com adaptação

sábado, 1 de novembro de 2014

02 DE NOVEMBRO – DIA DE FINADOS

Os vivos sabem que vão morrer, mas os mortos não sabem nada.

“Sim, os vivos sabem que vão morrer, mas os mortos não sabem nada. Eles não vão receber mais nada e estão completamente esquecidos. Os seus amores, os seus ódios, as suas paixões, tudo isso morreu com eles. Nunca mais tomarão parte naquilo que acontece neste mundo. Portanto, vá em frente. Coma com prazer a sua comida e beba alegremente o seu vinho, pois Deus já aceitou com prazer o que você faz. Procure sempre parecer feliz e satisfeito. Enquanto você viver neste mundo de ilusões, aproveite a vida com a mulher que você ama. Pois isso é tudo o que você vai receber pelos seus trabalhos nesta vida dura que Deus lhe deu. Tudo o que você tiver de fazer faça o melhor que puder, pois no mundo dos mortos não se faz nada, e ali não existe pensamento, nem conhecimento, nem sabedoria. E é para lá que você vai”. (Pv. 9:5-10)

O dia de finados é umas das principais datas do calendário católico, e já vem sem sendo celebrado no mundo inteiro anualmente desde o século XI, quando os Papas Silvestre II (1009), João XVII (1009) e Leão IX (1015) obrigaram a comunidade a dedicar um dia aos mortos. No século XIII esse dia passou a ser comemorado anualmente em 2 de novembro. Desde então, nesta data milhões de pessoas vão aos cemitérios chorar seus entes queridos, procurando dar descanso aos espíritos deles no Purgatório através de suas missas. Além das missas católicas, no dia de finados é comum também haver nos cemitérios sessões afro-espíritas e outros ritos místicos, pois nas religiões afro-brasileiras este dia é especial para se cultuar e cumprir obrigações para com os eguns (espíritos dos mortos), Omolu, o senhor dos cemitérios, e com Exu Omolu, chefe da linha de cemitérios na Quimbanda.

E nós, os cristãos evangélicos, porque não celebramos o dia de finados?

Em primeiro lugar porque cremos que os mortos já tiveram seus destinos traçados em vida, ou seja, desde o momento em que partiram deste mundo já não há mais esperança para eles, sendo portanto impossível ocorrer qualquer mudança depois disto.

Em segundo lugar porque Deus não é Deus de mortos, e sim de vivos. (Lc.20:38). Por conseguinte, o texto da carta aos Hebreus esclarece isto mostrando que após a morte segue-se o juízo (9:27). Portanto, não existe salvação depois da morte e nem Purgatório, já que a Bíblia nem ao menos menciona este lugar e evidencia que ele é desnecessário, pois só o sangue de Cristo nos purga e purifica de todo pecado (1ª João 1:7). Sendo assim, missas e rezas pelos mortos são ineficazes, pois, não podem alterar sua condição pós-morte; colhemos irremediavelmente na outra “vida”, o que semeamos nesta. Pois é!

Segundo a Wikipédia, no dia de Finados “muitos costumam visitar os cemitérios para rezar e venerar a memória daqueles que já partiram” Mas para que visitar os corpos dos mortos, uma vez que cremos que seus espíritos já não estão mais ali? É bem verdade que o sentimento de saudade é algo inevitável, mas este sentimento perde parte da sua força com o passar do tempo, sobretudo quando cremos na ressurreição dos salvos, pois para nós a principal esperança pós-morte é esta.

No entanto, para os que não crêem na ressurreição, o problema mais grave deste dia é que nele se transmite uma mensagem de que os vivos (com as suas rezas e dedicação) podem determinar ou influenciar o destino eterno de seus entes queridos já falecidos. Esta mensagem de fato está enganando as pessoas porque o que a Bíblia afirma é que o destino eterno de cada um é decidido ainda em vida, por cada pessoa individualmente e não depois da sua morte, por alguma espécie de procuração dada a outros.

A este respeito Jesus nos ensinou assim: “Em verdade, em verdade vos digo: Aquele que crê em mim, tem a vida eterna.” (João 6:47).

Você crê nEle? Já deu sua vida a Ele? Espero que sim. Bom! Só de estar lendo esta matéria, isso já é um bom sinal, pois quer dizer que você ainda esta vivo. Então fique tranqüilo e saiba que sua ressurreição para vida eterna está garantida na pessoa de Cristo Jesus. Agora só depende de você.

No amor de Cristo,

Pr. Antônio Ramos

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

FESTA DE HALLOWEEN E A BÍBLIA

Introdução

Esse estudo foi criado para educar os cristãos sobre o verdadeiro sentido do Halloween. Sua origem macabra se dá nos tempos dos adoradores de Baal no Velho Testamento até o dia de hoje. Atualmente, o diabo tem cegado muitos evangélicos mostrando esse feriado como um dia divertido e sem "maldade", onde as criancinhas se vestem com fantasias para pedirem doces nas casas. Essa não é a vontade de Deus na vida de seus filhos!

Sempre escutei de 95% dos americanos que conheci aqui nos EUA que isso é uma coisa normal e sem maudade que todos fazem. Pessoalmente, eu nunca concordei com isso, mas por ser um adolescente na época, pensava que eu não podia fazer nada a respeito. Até que um dia eu soube de uma reportagem em que uma bruxa dizia estar alegre, pois até os evangélicos estavam celebrando o feriado dos bruxos, o Halloween. Depois disso, me senti incomodado a fazer algo a respeito e tomei como base o seguinte versículo:

"Não participem das coisas sem valor que os outros fazem, coisas que pertencem a escuridao. Pelo contrario tragam todas essas coisas para a luz." Efésios 5:11

Se "apoiamos" ou "ignoramos" o que o diabo lança no mundo através do Halloween, nunca teremos vitória em Cristo Jesus. Por essa razão, não podemos ficar calados, temos que ser corajosos e trazer tudo à tona! Mostrar a todos de onde e como esse feriado surgiu, o significado dos seus símbolos, do nome, etc. Assim, os evangélicos nao ficarão mais na ignorância pensando que está tudo bem em fantasiar seus filhos para pedirem doces, mas ajudarão a trazer luz para as trevas.

Gostaria de ressaltar para os irmãos outro versículo:

"Estejam alertas e fiquem vigiando porque o inimigo de voces, o diabo, anda por aí como um leão que ruge, procurando alguém para devorar." I PedroI 5:8

Onde comecou esse feriado?

Tudo começou no século V A.C., com um povo chamado Celta que habitavam nos países da Irlanda, Inglaterra e França; mas a maior concentração dos Celta se encontrava na Irlanda. Na época, o verão terminava oficialmente no dia 31 de Outubro. Da noite do dia 31 para o dia 1° de Novembro era celebrado o ano novo dos Celta, o qual era também chamado o feriado de Samhain (sow-en), que significa senhor da morte.

Os Celtas consideravam o dia 1° de Novembro o dia da morte porque as folhas das árvores já estavam caindo, a noite chegava mais rápido e a temperatura caía; ou seja, para eles essa época é outono. Eles acreditavam que o Muck Olla, o deus sol, estava perdendo suas forças por causa do Samhain, senhor da morte. Além disso, eles criam que no dia 31 de Outubro, Samhain ajuntava os espíritos de todas as pessoas que haviam morrido no ano anterior, pois eles (os espíritos) tinham sido confinados a ficar vagando entre a terra e a lua por causa dos seus atos maus, sem chance de ir para o paraíso. Na noite do banquete de Samhain (dia 31), esses espíritos teriam a permissão de voltar para as suas casas e para tentar tomar posse dos corpos das pessoas que ainda viviam, porque, segundo eles, essa seria a única esperança para os espíritos depois da morte.

Como as pessoas não queriam ser possuídas por espíritos maus, eles tomavam as devidas precausções para se protegerem. Aqui estão três versões diferentes encontradas a respeito das coisas que os Celtas faziam para afastar os espíritos maus:

A primeira versão seria que os Padres Druídas teriam convencido muitas pessoas a fazerem rituais macabros com sacrifícios humanos e com animais como oferenda para que Samhain se acalma-se e não deixasse que os espíritos machucassem ou possuíssem ninguém.

A segunda versão seria que as pessoas apagavam o fogo de suas casas para torná-las frias e indesejáveis. Depois eles se vestiam com fantasias macabras fazendo muita bagunça e sendo o mais destrutível possível na vizinhança para assustar os espíritos que estavam vagando atrás de pessoas para possuir.

A terceira versao inclui a primeira e ainda acrescenta que além dos sacrifícios, as pessoas tinham que oferecer comida e abrigo para esses espíritos, eles amaldicoariam a casa e tomariam posse dos corpos.

Algumas estórias contam que os Celtas queimavam pessoas na estaca, acreditando que elas ja estavam possuídas pelo espíritos maus. Isso serviria como uma "lição" para eles não voltarem mais para aquele lugar.

Segundo o pesquisador de feriados George Douglas,

"muitas das tradições do Halloween foram derivadas do antigo festival para o deu Baal. Outras tradições foram originadas dos sinais de luta e de dor das vítimas do fogo dos sacrifícios dos Druídas." (Retirado do: "The American Book of Days", escrito por George William Douglas, revisado por Helen Douglas Compton).

No livro de Alexander Hislop, The Two Babylons (As duas Babilônias), encontramos os seguinte:

"O deus o qual os Druídas adoravam era o deus Baal, como os intensos rituais de fogo mostravam "

Nós sabemos que eles ofereciam sacrifícios humanos para seus deuses sangrentos. Também temos evidência que eles fizeram suas crianças passarem por fogo para Moloque, e isso faz com que seja grande a probabilidade deles terem oferecido essas crianças como sacrifício. Comparando Jeremias 32:35 com Jeremias 19:5, descobrimos que apesar dos sacrificios serem para deuses diferentes, ainda e considerado o mesmo sistema." É importante ressaltarmos outra parte do livro:

"os padres de Nimrod ou Baal eram requeridos deles que eles comessem do sacrifício humano oferecido, daí a palavra Canibal ou Cahna-Bal, (Cahna é a palavra enfática para Chan que quer dizer padre), querendo dizer o padre de Baal, no qual hoje em dia é uma palavra usada para descrever o devorador de carne humana." (Retirado do livro: The Two Babylons, Hislop. Ver página 232).

Mesmo que o nome dos deuses tenham sido trocados em Jeremias (uma vez fala que os sacrifícios era para Baal e a outra diz que era para Moloque), Hislop acredita que as práticas Druídas tinham como base a adoração a Baal, a qual é condenada na Bíblia.

Se esse feriado orinou-se com os Celtas, por que é tão famoso nos EUA?

Em 1845-46 muitos irlandeses imigraram para Nova Iorque, pois eles estavam passando escassez de batatas, o que era a base da alimentação deles. Esse período foi chamado de "Irish Potato Famine" (Fome Irlandesa de batatas). Por causa da imigração, o feriado dos Druídas foi trazido para os EUA e se espalhou pelo país gradativamente.

Hoje em dia esse feriado é tão famoso, que só perde para o Natal em questão de entertenimento. O que acabou dando margem a um Mercado que fatura bilhões de dólares todos os anos com cartões, fantasias, filmes, programas de televisao, comercias, tickets para casa mau assombradas etc"

"O Espírito de Deus diz claramente que, nos últimos tempos, alguns abandonarão a fé. Eles darão atenção a espíritos enganadores e a ensinamentos que vem de demônios" 1 Timóteo 4:1

De onde originou-se esse nome?

A palavra Halloween originou-se da Igreja Católica. (A palavra Hallow em inglês quer dizer santo). Halloween surgiu da junção das palavras "Hallows Eve" (Noite dos santos) que veio do nome All Hallows Eve (Noite de todos os santos). "All Hallows Day" ou "All Saints Day" (o que significa a mesma coisa), é um feriado Católico comemorado para todos os santos no dia 1° de Novembro.

Então realmente existe uma ligação desse feriado com a Igreja Católica?

Sim. O feriado do "All Saints"

Autor: Heverson Silva

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

AVALIE SEU CASAMENTO

AVALIE SEU CASAMENTO 


Você tem coragem de verificar como você está se saindo como esposa/esposo?
Então faça essas rápida pesquisa. Pegue uma caneta e some os pontos em cada pergunta. 
Vamos começar?

1. Com que frequência você elogia sua esposa/esposo?
 - Nunca (0 ponto)
 - 1 vez por mês (1 pontos)
 - 1 vez por semana (2 pontos)
 - 1 vez por dia (3 pontos)
 - Várias vezes no dia (4 pontos)

2. Quantas vezes vocês tem relação sexual?
 - Menos de 1 vez por mês (0 ponto)
 - 1 vez por mês (1 pontos)
 - 2 vez por mês (2 pontos)
 - 1 vez por semana (3 pontos)
 - Mais de 1 vez por semana (4 pontos)

3. Com que frequência vocês oram juntos?
 - Nunca (0 ponto)
 - 1 vez por ano (1 ponto)
 - Quando temos um problema (2 pontos)
 - Quase todos os dias (3 prontos)
 - Todos os dias (4 pontos)

4. Com que frequência vocês tem um tempo de Casal (sozinhos)?
 - Nunca (0 ponto)
 - Raramente (1 pontos)
 - 1 vez por ano (2 pontos)
 - 1 vez por mês (3 pontos)
 - 1 vez por semana ou mais (4 pontos)

5. Quando vocês brigam, quanto tempo vocês demoram para fazerem as pazes?
 - Nuca fazemos as pazes (0 ponto)
 - 1 mês ou mais (1 ponto)
 - 1 semana a 1 mês (2 pontos)
 - 1 dia a 1 semana (3 pontos)
 - 1 hora a 1 dia (4 pontos)

6. Como você se considera como marido/esposa?
 - Horrível (0 ponto)
 - Ruim (1 ponto)
 - Razoável (2 pontos)
 - Bom (3 pontos)
 - Excelente (4 pontos)

7. Como é sua relação com a família de seu cônjuge (sogra, cunhados, etc).
 - Horrível (0 ponto)
 - Ruim (1 ponto)
 - Razoável (2 pontos)
 - Bom (3 pontos)
 - Excelente (4 pontos)

8. Qual foi a última vez que você a/o surpreendeu positivamente?
 - Mais de 1 ano (0 ponto)
 - 1 ano ou mais (1 ponto)
 - 6 meses a 1 ano (2 pontos)
 - 1 mês a 5 meses (3 pontos)
 - 1 dia a 1 mês (4 pontos)


Resultado da auto-análise para casais

RESULTADO DA SUA AUTO-ANÁLISE:

0 a 8 pontos - Você está caminhando para a destruição do seu casamento. O tempo de começar a reverter este quadro é HOJE. Não há mais tempo a perder. Procure ajuda, converse com seus líderes espirituais, ore, jejue e principalmente, sente com sua esposa/esposo e converse sobre o relacionamento de vocês!

 

9 a 16 pontos - Com o passar dos anos você relaxou como esposo/esposa, deixou o casamento entrar na rotina, esfriar. É tempo de “voltar ao primeiro amor”. Repense o seu romantismo, a rotina de vocês. Veja alguém para deixar as crianças para vocês terem tempo de qualidade. Orem mais juntos, façam devocionais, conversem bastante. É necessário regar o casamento, para que ele volte a crescer.

 

17 a 24 pontos - Sempre é possível melhorar, vocês estão indo bem, mas se deixarem o casamento entrar na rotina podem decair na qualidade do relacionamento. É tempo de encher o tanque de combustível, para que esta viagem continue por muito tempo. Pense mais sobre o seu casamento, dedique-se um pouco mais, se declare com mais frequencia, presenteie mais, ame mais, orem mais juntos, Deus é o maior interessado na qualidade do casamento de vocês!

 

25 a 32 pontos - Cuidado para não pensar que seu casamento está indo tão bem. Peça para seu cônjuge responder as perguntas e comparem. Talvez você pense que está tudo ótimo, mas ele(angel) não tenha a mesma visão que você. Deus abençoe!


FONTE: Portal Amo Família

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

A Chuva e a Súplica do Justo - Uma Reflexão interessante!

TIAGO 5.16b -18

16  ...MUITO PODE, POR SUA EFICÁCIA, A SÚPLICA DO JUSTO.
17  ELIAS ERA HOMEM SEMELHANTE A NÓS, SUJEITO AOS MESMOS SENTIMENTOS, E OROU, COM INSTÂNCIA, para que não chovesse sobre a terra, e, por três anos e seis meses, não choveu.
18  E OROU, DE NOVO, E O CÉU DEU CHUVA, E A TERRA FEZ GERMINAR SEUS FRUTOS.

A maioria de nós tem estado ciente da intensa estiagem a qual nossa nação tem sido submetida nos últimos anos. E uma das consequências dessa grande seca é simplesmente a mais grave crise hídrica da história do Brasil, e que envolve:

1) Redução significativa de vazão dos rios (o rio São Francisco tem hoje o menor volume de água dos últimos 83 anos, ameaçando a agricultura no norte de Minas Gerais; algumas nascentes desse rio secaram-se).

2) Baixo volume das reservas hídricas que abastecem as cidades:
O Estado de São Paulo hoje tem 70 cidades afetadas pela seca, das quais 38 já adotam racionamento de água, duas estão em situação de emergência e uma em calamidade pública;
O nível de água do sistema Cantareira, que abastece a grande São Paulo, está abaixo do limite de retirada por força da gravidade, sendo necessário atualmente o bombeamento das águas; ele atinge atualmente somente 3,9% de sua capacidade, o menor volume da sua história;

3) Baixo volume das reservas hídricas para geração de energia elétrica:
Projeção atual do Operador Nacional do Sistema elétrico (ONS) é que o nível dos reservatórios das hidrelétricas do Sudeste/Centro-Oeste, responsável por 70% da energia elétrica gerada no Brasil, atinja 19,9% da água armazenada no final deste mês, quando no mesmo mês de 2001, ano em que foi decretado racionamento de energia, estava com 21% da capacidade.
A continuar tal situação, todo o Brasil poderá ser submetido ao racionamento de energia elétrica.
A primeira pergunta que devemos fazer é: Por que isso está acontecendo? Por que o país das águas, detentor do Aquífero Guarani (estimado em 45 mil Km3 de águas) e do Aquífero Alter do Chão (estimado em 86 mil km3 de águas) passa por tamanha seca?  O objetivo desse artigo é analisar o que a Palavra de Deus tem a dizer sobre este assunto.

Há três verdades bíblicas essenciais que gostaríamos de destacar sobre esse assunto.

JEREMIAS 3.3 ARA
2  Levanta os olhos aos altos desnudos e vê; onde não te prostituíste? Nos caminhos te assentavas à espera deles como o arábio no deserto; assim, poluíste a terra com as tuas devassidões e com a tua malícia.
3  PELO QUE FORAM RETIRADAS AS CHUVAS, E NÃO HOUVE CHUVA SERÔDIA...

JEREMIAS 14.1-7 ARA
1 Palavra do SENHOR que veio a Jeremias a respeito da grande seca.
2  Anda chorando Judá, as suas portas estão abandonadas e, de luto, se curvam até ao chão; e o clamor de Jerusalém vai subindo.
3  Os seus poderosos enviam os criados a buscar água; estes vão às cisternas e não acham água; voltam com seus cântaros vazios e, decepcionados e confusos, cobrem a cabeça.
4  POR NÃO TER HAVIDO CHUVA SOBRE A TERRA, esta se acha deprimida; e, por isso, os lavradores, decepcionados, cobrem a cabeça.
5  Até as cervas no campo têm as suas crias e as abandonam, porquanto não há erva.
6  Os jumentos selvagens se põem nos desnudos altos e, ofegantes, sorvem o ar como chacais; os seus olhos desfalecem, porque não há erva.
7  Posto que as nossas maldades testificam contra nós, ó SENHOR, age por amor do teu nome; porque as nossas rebeldias se multiplicaram; contra ti pecamos.

DEUTERONÔMIO 28.15, 23, 24 ARA
15 Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do SENHOR, teu Deus, não cuidando em cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos que, hoje, te ordeno, então, virão todas estas maldições sobre ti e te alcançarão:
23  OS TEUS CÉUS SOBRE A TUA CABEÇA SERÃO DE BRONZE; e a terra debaixo de ti será de ferro.
24  POR CHUVA DA TUA TERRA, O SENHOR TE DARÁ PÓ E CINZA; dos céus, descerá sobre ti, até que sejas destruído.

1 REIS 17.1 ARA
1 Então, Elias, o tesbita, dos moradores de Gileade, disse a Acabe: TÃO CERTO COMO VIVE O SENHOR, DEUS DE ISRAEL, PERANTE CUJA FACE ESTOU, NEM ORVALHO NEM CHUVA HAVERÁ NESTES ANOS, SEGUNDO A MINHA PALAVRA.

A primeira verdade é que biblicamente a falta de chuvas é uma forma de Deus disciplinar uma nação pelos seus pecados nacionais. Os quatro trechos bíblicos citados anteriormente atestam isso, pois Deus disciplinava Israel e Judá com falta de chuvas. Lembrando que o objetivo da disciplina de Deus não era destruição da nação de Israel, mas sim conduzi-la ao arrependimento.

Diante disso, podemos afirmar do ponto de vista bíblico que o Brasil hoje é uma nação sob a disciplina de Deus pelos seus pecados nacionais.

JEREMIAS 14.22 ARA
22  Acaso, haverá entre os ídolos dos gentios algum que faça chover? OU PODEM OS CÉUS DE SI MESMOS DAR CHUVAS? NÃO ÉS TU SOMENTE, Ó SENHOR, NOSSO DEUS, O QUE FAZES ISTO? Portanto, em ti esperamos, pois tu fazes todas estas coisas.

JEREMIAS 10.12, 13 ARA
12  O SENHOR fez a terra pelo seu poder; estabeleceu o mundo por sua sabedoria e com a sua inteligência estendeu os céus.
13  Fazendo ele ribombar o trovão, logo há tumulto de águas no céu, e sobem os vapores das extremidades da terra; ELE CRIA OS RELÂMPAGOS PARA A CHUVA e dos seus depósitos faz sair o vento.

A segunda verdade bíblica que gostaríamos de destacar, conforme Jeremias 14.22 e Jeremias 10.12, 13 é que somente Deus pode fazer chover. É Ele quem fecha os céus, mas também é Ele que abre os céus. É interessante notar que nesses trechos, há um contraste entre o SENHOR os ídolos, O SENHOR DEUS é o único que pode fazer chover, os ídolos não têm este poder.

TIAGO 5.16b-18 ARA
16  ...MUITO PODE, POR SUA EFICÁCIA, A SÚPLICA DO JUSTO.
17  ELIAS ERA HOMEM SEMELHANTE A NÓS, SUJEITO AOS MESMOS SENTIMENTOS, E OROU, COM INSTÂNCIA, para que não chovesse sobre a terra, e, por três anos e seis meses, não choveu.
18  E OROU, DE NOVO, E O CÉU DEU CHUVA, E A TERRA FEZ GERMINAR SEUS FRUTOS.

2 CRÕNICAS 7.12-16 ARA
12 De noite, apareceu o SENHOR a Salomão e lhe disse: Ouvi a tua oração e escolhi para mim este lugar para casa do sacrifício.
13  SE EU CERRAR OS CÉUS DE MODO QUE NÃO HAJA CHUVA, ou se ordenar aos gafanhotos que consumam a terra, ou se enviar a peste entre o meu povo;
14  SE O MEU POVO, QUE SE CHAMA PELO MEU NOME, SE HUMILHAR, E ORAR, E ME BUSCAR, E SE CONVERTER DOS SEUS MAUS CAMINHOS, ENTÃO, EU OUVIREI DOS CÉUS, PERDOAREI OS SEUS PECADOS E SARAREI A SUA TERRA.
15  Estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração que se fizer neste lugar.
16  Porque escolhi e santifiquei esta casa, para que nela esteja o meu nome perpetuamente; nela, estarão fixos os meus olhos e o meu coração todos os dias.

A terceira verdade bíblica é que esse quadro de falta de chuvas pode ser revertido.

Há dois trechos que gostaria de analisar aqui sobre o fato que a disciplina de Deus pode ser retirada. O primeiro deles encontra-se em 2 Crônicas 7.12-14. Quando a nação de Israel estava sob a disciplina de Deus (isso ocorria geralmente ou pela falta de chuvas, ou pela praga de insetos na lavoura, ou pela peste em forma de epidemia), a ordem de Deus era que se reunissem no Templo em Jerusalém, a Casa de Deus, para se humilhar sob a potente mão de Deus, se arrependendo dos pecados nacionais, orando ao Senhor e deixando esses pecados.

Hoje a Casa de Deus não é mais um santuário feito por mãos humanas, mas na Nova Aliança, a Casa de Deus é todo aquele que é habitação de Deus no Espírito Santo (Efésios 2.22), comprado pelo sangue do Senhor Jesus. Esta pessoa é santuário de Deus (2 Coríntios 6.16) pelo Espírito Santo.

O segundo trecho a analisar é o de Tiago 5.16b-18. O trecho começa dizendo que a súplica do justo pode muito em sua eficácia. Quem são os justos? São aqueles que foram justificados pelo sangue de Cristo (Romanos 5.9), que receberam dEle o dom da justiça (Romanos 5.17). Eles foram feitos justiça de Deus em Jesus Cristo (2 Coríntios 5.21).

Assim, se você é um crente comprado e lavado no sangue de Jesus, você é justo aos olhos de Deus e sua súplica pode muito em seus efeitos. E esse mesmo trecho afirma que Elias era homem tal como nós, sujeito aos mesmos sentimentos, e orou com instância para que chovesse e o céu deu chuva.

Devemos ir a Deus em fé sabendo que Ele vai ouvir e responder a súplica que está de acordo com a sua vontade. E se Elias orou por chuva e teve a resposta de Deus, e a Bíblia diz que ele era um homem tal como nós, então podemos também orar por chuva crendo que Deus vai responder a nossa oração.

Gostaria de concluir esse artigo com algumas sugestões práticas de como orar por chuva.

ZACARIAS 10.1 ARA
1  Pedi ao SENHOR chuva no tempo das chuvas serôdias, ao SENHOR, que faz as nuvens de chuva, dá aos homens aguaceiro e a cada um, erva no campo.

O trecho de Zacarias 10.1 exorta-nos a orar por chuva ao SENHOR DEUS no tempo da chuva. Estamos entrando na estação chuvosa no Sul/Centro-Oeste/Sudeste do Brasil.

Lembrando que mesmo que você não more no Sul/Centro-Oeste/Sudeste essa situação também afeta você, e por isso você também deve participar orando, porque se tal estiagem continuar, todo o país será submetido ao racionamento de energia elétrica.

Uma primeira verdade é que Elias orou com insistência por chuva (veja em 1 Reis 18.41-46), onde permaneceu em oração de joelhos até que veio a chuva. Em 1 Reis 18.44 lemos que o auxiliar de Elias foi sete vezes olhar se havia um sinal de chuva. O número sete aqui fala de perseverança na oração.

Assim, se possível ore individualmente por isso várias vezes por dia. Reúna sua família diariamente e ore por isso. Se você é um líder de um pequeno grupo, ou célula, também ore por isso no seu grupo. Se você é um 
pastor titular, ore por isso nas reuniões de sua congregação. Devemos fazer isso durante toda a estação chuvosa do Sul/Centro-Oeste/Sudeste que irá durar aproximadamente pelos próximos seis meses.  Nunca é demais lembrar que toda a oração deve ser feita ao Pai em nome de Jesus (João 14.13,14;15.16).

Outro aspecto importante dessa oração, em linha com 2 Crônicas 7.12-16, é que devemos nos humilhar diante de Deus e pedir que Ele perdoe os pecados da nação. Lembrando que essa disciplina não vem pelo pecado de um indivíduo, mas sim pelos pecados nacionais. Peça que Deus perdoe os pecados da nação. Cite os pecados nacionais (ou regionais) que o Espírito Santo lhe fizer lembrar e peça que Deus perdoe esses pecados nacionais (ou regionais), que na Sua ira se lembre da Sua misericórdia (Habacuque 3.2), por que Ele não retém a Sua ira para sempre, já que o Seu prazer é exercer misericórdia (Miquéias 7.18).

Lembre-se de que muito pode em seus efeitos a súplica de um justo (Tiago 5.16).

Em Cristo,

Ministério Crescendo na Palavra
www.crescendonapalavra.com.br

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

HORÁRIO DE VERÃO 2014/2015

BRASÍLIA - O horário de verão deste ano começará no próximo dia 19, e irá até 22 de fevereiro. Dez estados, além do Distrito Federal, vão adiantar os relógios em uma hora.

Durante o horário de verão do ano passado, o Ministério de Minas e Energia (MME) fez uma previsão de economia de R$ 400 milhões, e foram economizados R$ 405 milhões.

A medida vale para 11 unidades da federação, das região Sul, Centro-Oeste e Sudeste: Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Distrito Federal.

O horário de verão é adotado no Brasil desde 1931, com intervalos de aplicação. É o 39º ano em que ele é utilizado. Em 2012, o montante economizado pelo país com o racionamento ficou entre R$ 130 milhões e R$ 150 milhões. A redução da demanda por energia no horário de pico (entre 19h e 21h) foi de até 4,5%, e o consumo de energia caiu 0,5% durante o horário de verão.

O horário de verão começa no terceiro domingo do mês de outubro — neste ano, uma semana antes do segundo turno das eleições — , e é mantido até o terceiro domingo de fevereiro do ano seguinte. Caso a data de término coincida com o domingo de carnaval, o prazo é prorrogado em uma semana.

FONTE: http://oglobo.globo.com/brasil/horario-de-verao-comeca-no-dia-19-de-outubro-14173778#ixzz3Fhs7OAv1

domingo, 5 de outubro de 2014

POLÍCIA FEDERAL FAZ OPERAÇÃO CONTRA FURTO DE SINAL DE TVS POR ASSINATURA

Uma investigação da Polícia Federal, no Rio Grande do Sul, revelou como equipamentos trazidos ilegalmente do Paraguai são usados, no Brasil, para furto de sinal de TVs por assinatura. Uma Pessoa foi presa. 

Uma pesquisa da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura mostra que o furto de sinal alcança 4,2 milhões de residências. A pirataria prejudica o assinante, que acaba pagando mais caro pelo serviço, reduz o recolhimento de impostos e afeta a geração de empregos formais.
Um projeto de lei em discussão no Senado prevê detenção de seis meses a dois anos para quem intercepta e para quem recebe, sem autorização, o sinal de TV paga. Enquanto uma nova legislação não é aprovada, a polícia tem usado outras leis para enquadrar os criminosos.
Segundo o delegado responsável pela investigação, o preso de Porto Alegre vai responder pelo crime de descaminho, quando há entrada e saída de produtos no país sem o pagamento de impostos. O delegado faz um alerta.
“A pessoa que também utiliza esse tipo de serviço, que é um serviço irregular, ela pode cometer dois delitos: ou furto ou estelionato. E também pode ser punida”, afirma o delegado da Policia Federal Alexandre da Silveira Isbarrola.

FONTE: G1 - 05.09.2014

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

DEPUTADOS ESTADUAIS ELEITOS - RIO DE JANEIRO - 2014

Dos 70 deputados estaduais eleitos no Rio de Janeiro, 15 são do PMDB, partido do atual governador, Luiz Fernando Pezão, que irá disputar a reeleição com o candidato Marcelo Crivella (PRB). O mais votado, no entanto, foi Marcelo Freixo (PSOL), reeleito com 350.408 votos. Ao todo, 39 deputados foram reeleitos.

O segundo maior partido com representatividade na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) no próximo pleito será o PSD, que elegeu oito deputados, seguido pelo PR, com sete, e o PT, com seis.

Confira abaixo a relação dos candidatos eleitos (em negrito, os candidatos reeleitos):

Marcelo Freixo (PSOL) - 350.408
Wagner Montes (PSD) - 208.814
Flávio Bolsonaro (PP) - 160.359
Samuel Malafaia (PSD) - 140.148
Paulo Melo (PMDB) - 125.391

Nivaldo Mulim (PR) - 93.192
Fabio Silva (PMDB) - 82.168
André Corrêa (PSD) - 81.364
Jorge Picciani (PMDB) - 76.590
Cidinha Campos (PDT) - 75.492
Dionísio Lins (PP) - 75.405
Pedro Fernandes (SD) - 75.366
Tia Ju (PRB) - 74.803
Osorio (PMDB) - 70.835
Domingos Brazão (PMDB) - 70.314
Lucinha (PSDB) - 65.760
Gustavo Tutuca (PMDB) - 64.248
Rafael Picciani (PMDB) - 63.073

Carlos Macedo (PRB) - 62.088
Edson Albertassi (PMDB) - 61.549
Bebeto Tetra (SD) - 61.082

Zeidan (PT) - 60.810
Bernardo Rossi (PMDB) - 56.806
Daniele Guerreiro (PMDB) - 55.821
Waguinho (PMDB) - 53.835
Delegada Martha Rocha (PSD) - 52.698
Márcio Pacheco (PSC) - 50.344
Christino Áureo (PSD) - 50.168

Dr. Deodalto (PTN) - 48.496
Pedro Augusto (PMDB) - 48.345
André Lazaroni (PMDB) - 44.473

Benedito Alves (PMDB) - 44.381
Rosenverg Reis (PMDB) - 43.045
Thiago Pampolha (PTC) - 41.897
Luiz Paulo (PSDB) - 39.992
Carlos Minc (PT) - 39.865
Luiz Martins (PDT) - 39.309
Marcus Vinícius Neskau (PTB) - 39.192

Filipe Soares (PR) - 39.058
Tio Carlos (SD) - 38.851
Farid Abrão (PTB) - 38.342
Iranildo Campos (PSD) - 36.914
Waldeck (PT) - 36.755
Jose Luiz Nanci (PPS) - 36.356
Comte (PPS) - 36.155

Bruno Dauaire (PR) - 35.645
Marcia Jeovani (PR) - 34.870
Marcio Canella (PSL) - 34.495
Rogerio Lisboa (PR) - 34.030
Enfermeira Rejane (PCdoB) - 33.990
Jorge Felippe Neto (PSD) - 32.066
João Peixoto (PSDC) - 31.243
Andre Ceciliano (PT) - 31.207

Dr. Sadinoel (PT) - 30.504
Zaqueu (PT) - 30.304
Milton Rangel (PSD) - 28.957
Marcos Abrahao (PTdoB) - 28.777
Jair Bitencourt (PR) - 28.133
Janio Mendes (PDT) - 28.012
Renato Cozzolino (PR) - 26.697
Atila Nunes (PSL) - 25.042
Zito (PP) - 24.491
Wanderson Nogueira (PSB) - 20.073
Paulo Ramos (PSOL) - 18.732
Zé Luiz Anchite (PP) - 17.401
Graça Pereira (PRTB) - 16.876
Flávio Serafini (PSOL) - 16.117
Eliomar Coelho (PSOL) - 14.144
Marcos Miller (PHS) - 12.929
Dr. Julianelli (PSOL) - 11.805

RESULTADO DA ELEIÇÃO PARA GOVERNADOR - RIO DE JANEIRO - 2014

Governador: Pezão e Crivella vão para o 2º turno no Rio de Janeiro

A eleição para o governo do Rio de Janeiro será decidida em segundo turno. 
O novo governador do estado sairá da disputa entre Luiz Fernando de Souza Pezão (PMDB), que totalizou 40,57% (3.242.513) do total de votos, e Marcelo Crivella (PRB), que registrou 20,26% (1.619.165). 
A disputa entre Crivella e Garotinho foi apertada. 
Antonhy garotinho ficou em terceiro lugar com 19,73% (1.576.5117) dos votos apurados. 
Linderbeg Farias (PT) contabilizou 10,00% dos votos (798.897). 
Tarcisio Mota do PSOL (com 8,92% e 712.734 votos),
Dayse Oliveira do PSTU (0,42% e 33.442 votos) e 
Ney Nunes do PCB (com 0,11% e 8.950 votos).  

O eleitorado do estado tem 12.134.443 votos. 
As eleições no Rio de Janeiro tiveram o comparecimento de 9.693.862 pessoas e 2.440.581 abstenções. Os votos brancos somaram 6,12% (592.999) e os nulos 11,44% (1.108.651).

DEPUTADOS FEDERAIS ELEITOS - RIO DE JANEIRO - 2014

Confira abaixo a relação dos deputados federais eleitos pelo Rio de Janeiro:

Jair Bolsonaro (PP) – 464.572 votos
Clarissa Garotinho (PR) – 335.061 votos
Eduardo Cunha (PMDB) – 232.708 votos
Chico Alencar (PSOL) – 195.964 votos
Leonardo Picciani (PMDB) – 180.741 votos
Pedro Paulo (PMDB) – 162.403 votos
Jean Wyllys (PSOL) – 144.770 votos
Roberto Sales (PRB) – 124.087 votos
Marco Antônio Cabral (PMDB) – 119.584 votos
Otavio Leite (PSDB) – 106.398 votos
Felipe Bornier (PSD) – 105.517 votos
Sóstenes Cavalcante (PSD) – 104.697 votos
Washington Reis (PMDB) – 103.190 votos
Rosangela Gomes (PRB) – 101.686 votos
Júlio Lopes (PP) – 96.796 votos
Índio da Costa (PSD) – 91.523 votos
Alessandro Molon (PT) - 87.003 votos
Hugo Leal (PROS) – 85.449 votos
Glauber (PSB) – 82.236 votos
Cristiane Brasil (PTB) – 81.617 votos
Jandira Feghali (PCdoB) – 68.531 votos
Dr. João (PR) – 65.624 votos
Simão Sessim (PP) – 58.825 votos
Celso Pansera (PMDB) – 58.534 votos
Miro Teixeira (PROS) – 58.409 votos
Aureo (SD) – 58.117 votos
Sergio Zveuter (PSD) – 57.587 votos
Arolde de Oliveira (PSD) – 55.380 votos
Rodrigo Maia (DEM) – 53.167 votos
Chico D’Angelo (PT) – 52.809 votos
Cabo Daciolo (PSOL) – 49.831 votos
Luiz Sergio (PT) – 48.903 votos
Alexandre Serfiotis (PSD) – 48.879 votos
Deley (PTB) – 48.874 votos
Soraya Santos (PMDB) – 48.204 votos
Benedita da Silva (PT) – 48.163 votos
Paulo Feijó (PR) – 48.058 votos
Marcelo Matos (PDT) - 47370 votos
Fernando Jordão (PMDB) – 47.188 votos
Francisco Floriano (PR) – 47.157 votos
Marcos Soares (PR) - 44.440 votos
Altineu Cortes (PR) – 40.593 votos
Fabiano Horta (PT) 37.989 votos
Ezequiel Teixeira (SD) – 35.701 votos
Luiz Carlos Ramos do Chapeu (PSDC) – 33.221 votos
Alexandre Valle (PRP) – 26.526 votos

SENADOR ELEITO NO RIO DE JANEIRO - 2014

Romário (PSB) foi eleito senador pelo Rio de Janeiro. Com 100% das urnas apuradas, o ex-jogador de futebol recebeu 63,43% dos votos apurados. Em segundo lugar, ficou Cesar Maia (DEM).


Senador
+

RESULTADO DA ELEIÇÃO PARA PRESIDENTE - 2014

Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) decidirão em segundo turno, no próximo dia 26, quem será o futuro presidente do Brasil. 

Com 99,99% das urnas apuradas, a petista obteve 43.267.438 votos (41,59%) no primeiro turno e o tucano, 34.897.196 (33,55%), segundo números do Tribunal  Superior Eleitoral (TSE). 

Marina Silva (PSB) recebeu 22.176.613 votos (21,32%) e ficou em terceiro lugar, mesma colocação da eleição de 2010.